Rui Eduardo Paes // ★★★★★ Jazz.pt (24 mars 2021)

Talvez o nome de Roberto Miranda não diga muito aos ouvintes portugueses. Trata-se, no entanto, de uma figura histórica da cena do free jazz que se desenvolveu nas décadas de 1970 e 80 na parte Sul de Los Angeles, uma cena em que a música era um acto comunitário e emancipatório em íntima comunhão com as populações afro-americana e latina daquela cidade, a mesma das revoltas de 1992, e que se exponenciou em redor de projectos como a Pan African Peoples Arkestra ou a Union of God’s Musicians and Artists Ascension. Mas quem nos está a ler conhecerá, com certeza, alguns dos intervenientes deste Home Music Ensemble: Horace Tapscott, figura chave dessa mesma cena musical e do activismo que a acompanhou, e os grandes Bobby Bradford, John Carter e James Newton.

Gravada ao vivo em 1985, a música que vem nesta edição inédita é bem o exemplo de um jazz de dimensão social e política que tem tanto de pan-africanismo, numa abordagem distinta (mas paralela à da) da da AACM de Chicago, quanto se torna bastante elucidativa relativamente à absorção da influência africana na cultura sul-americana que floresceu nos Estados Unidos. A presença da percussão afro-latina nos temas é esmagadora, com timbales, congas, bongos e outros recursos rítmicos a darem chama a tudo o que acontece, mas o que mais nos entusiasma na audição deste disco é o modo como os solos dos instrumentos de sopro (aos referidos acima acrescente-se o nome do saxofonista, e clarinetista baixo, Thom David Mason) se entrecruzam, ora convergindo, ora divergindo, sem cerimónias, livremente, mantendo-nos de bicos dos pés enquanto os vamos ouvindo. Para quem quiser saber mais sobre o que neste CD está inscrito para a posteridade foi simultaneamente publicado o livro “The Music Finds a Way”, com o subtítulo “A PAPA/UGMA Oral History of Growing Up in Postwar South Central Los Angeles”, da autoria de Steven L. Isoardi. Imprescindível para conhecer uma cativante corrente do free jazz que, inexplicavelmente, teve menos projecção internacional do que a da Cidade do Vento.

 

Sorry, the comment form is closed at this time.

© 2021 DarkTreeRecords Mano